Clarice: amante de Cesar amante de livros

Puchkin parece impressinado com a intertextualidade dos blogs. Por isso decidi falar de um outro blog o qual gosto muito de ler. Além daquele de Dado, adoro ler o do amigo Cesar.(Nao vou dar o endereço para os chatos!)

Li outro dia alguns textos antigos, pois cheguei atrasado no universo do blogue dele. Encontrei um texto engraçado no qual reconheci uma Clarice um pouco modificada da minha. Cesar a tomava como amante, assim como ela fazia com o livro do Lobato, As reinaçoes de Narizinho, no conto Felicidade Clantdestina. Como por amizade lembrei que sempre vi no amigo com cabeça de sergipano aquela imagem de devorador de livros. Alguém com a capacidade de fingir que nao tinha um livro so para depois tomar o susto de o ter…

Dormir com a Clarice (Macabeia). Depois acordar com ela. Parece sonho falar assim. Intriga pensar nisso como uma outra forma de fingir(ler) um livro. Porém, em empatia, sinto-me livre para chamar isso de literatura. Pois transfigurada a imagem do real, o sonho quixotesco do blogue parece mais humano e vivo.

Vou indo. Acabou minha aula de informatica. Fim de tempo nesse espaço intertextual.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s