Quase de férias

Acabo de entrengar quatro cópias da dissertação na Universidade. Alívio. O cansaço vinha corroendo meu espírito de flagelado intelectual. Intelectual? Raça complicada. Defendo-a. Mas apenas no necessário, na vocação dessa estirpe de ser massa crítica. Digo sim à reflexividade do pensar. Excetuando esse aspecto reflexivo, abomino-a. Triste intelectualidade. Eh Séria demais. Produz alegria profunda, porém dificilmente se pode com ela simplesmente sorrir. A dor? A dor confunde-se com as entranhas do homem. Este, pensando, constroi-se de destruções do dito assim e assado. Levado a dizer não ao obvio para poder estabelecer uma relação de proximidade com uma suposta verdade (seja ela relativa ou universal, coerente ou arbitrária…)o o ser humano busca. E então a liberdade se transforma em designo da crítica que, negando para afirmar, afirma negando pela razão sua função libertadora…

Dialogo entre Paulo Freire, o estatuto do PT, e o Governo Lula, etc.

Paulo Freire:

“Eh então a coerência entre a sua prática e suas opções proclamadas que virá fazendo o PT, enquanto educador, reconhecer-se como educando. Vale repetir: para que o PT assuma o seu papel de educador enquanto partido, coerentemente com as suas opções proclamadas, ele tem de assumir também o papel de educando das massas populares. A sua tarefa formadora, como partido de massas e não de quadros, se dá na interioridade das lutas populares, na intimidade dos movimentos sociais de onde ele veio, dos quais não pode afastar-se e com os quais deve aprender sempre”.

Estatuto do PT:

“O Partido dos Trabalhadores pretende que o povo decida o que fazer da riqueza produzida e dos recursos naturais do País. As riquezas naturais, que até hoje só têm servido aos interesses do grande capital nacional e internacional, deverão ser postas a serviço do bem-estar da coletividade. Para isto é preciso que as decisãoes sobre a economia se submetam aos interesses populares. Mas estes interesses não prevalecerão enquanto o poder político não expressar uma real representação popular, fundada nas organizações de base, para que se efetive o poder de decisão dos trabalhadores sobre a economia e os demais níveis da sociedade.”

O governo Lula(suprareal):

“Não se pode ser fiel ao estatuto, que é um documento formal.Temos um probléma crônico de anemia. ”

FHC: “hahahahahahahahah!!”

Puchkin: ” Contra Burguês vote 16! O governo Lula é pós-estruturalista! Fora Lula! Revolução proletária já!”

Jampa: ” Isso não é dialogo. Niguém responde a ninguém. Cadê o Sidnay Magal?”

Estou de quase de férias! Valeu Anne-Sophie. Obrigado pela força!

Valeu Cesar, tuas dicas foram uteis.

Valeu Diogo, teu incetivo me foi valioso.

Valeu Pai, Valeu mãe: por tudo!

Helder, Pedro: Saudades!

Val… Vamos estudar juntos!

Ton, curiosity kill’s the cat!

Tato: tu vais ficar cheroso pras minas!

João Lima: não vou estar na França quando tu chegares!

Lula: faça a revolução!

Eveline: a chapada nos espera.

Ainton Senna… Xuxa… sim. Xuxa eu te amo!!

Francisco José: Queremos uma onça nova, Fernando de Noronha enche o saco.

Marx: como podemos dizer não ao capitalismo de hoje?

Weber: no fundo, tudo é uma questão de afinidade eletiva: estamos todos fodidos no Brasil.

… Cansei.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s